top of page
  • Foto do escritortechimpexlogistics

Câmara Aprova Projeto que Taxa em 20% Compras Internacionais de até US$ 50

A Câmara dos Deputados aprovou recentemente um projeto de lei que estabelece uma alíquota de 20% sobre compras internacionais


Impacto no E-commerce Estrangeiro

Plataformas de e-commerce asiáticas, como Shein e Shopee, têm conquistado uma parcela significativa do mercado brasileiro, oferecendo produtos a preços baixos e, frequentemente, com frete gratuito. A nova taxa de 20% pode afetar a competitividade desses sites, uma vez que os consumidores passarão a pagar mais pelas suas compras, reduzindo o atrativo financeiro dessas plataformas.


Objetivos da Nova Taxa

O principal objetivo da medida é combater a prática de subfaturamento e a entrada de mercadorias no país sem o devido recolhimento de impostos. Muitos produtos importados, principalmente de sites asiáticos, chegam ao Brasil com valores declarados abaixo do real, escapando da tributação que deveria ser aplicada. Com a nova taxa, o governo espera aumentar a arrecadação e garantir uma concorrência mais justa para o comércio local.


Reações do Mercado e dos Consumidores

A aprovação do projeto gerou diversas reações tanto do mercado quanto dos consumidores. Empresas locais de e-commerce e varejistas físicos veem a medida como um passo positivo para nivelar o campo de jogo e proteger os negócios nacionais da concorrência desleal. Por outro lado, muitos consumidores manifestaram preocupação com o aumento dos preços e a redução da acessibilidade a produtos estrangeiros.


Desafios e Perspectivas Futuras

Implementar a nova taxa apresenta desafios logísticos e operacionais. O governo precisará garantir que a cobrança seja feita de forma eficiente e que não haja aumento na burocracia para os consumidores. Além disso, será crucial monitorar o impacto da medida no comportamento de compra dos brasileiros e na competitividade do mercado de e-commerce.


A aprovação da taxa de 20% sobre compras internacionais de até US$ 50 é uma medida que visa fortalecer a arrecadação fiscal e promover uma concorrência mais justa entre o comércio local e estrangeiro. Enquanto traz desafios, especialmente para os consumidores habituados a preços mais baixos de sites asiáticos, a nova legislação pode representar um passo importante para a regularização e transparência das transações de e-commerce no Brasil.


 

Fique por dentro das últimas tendências e prepare-se para um 2024 promissor com a Tech Impex!


 







Comments


bottom of page